O Zika vírus (ZIKV) é um vírus da família Flaviviridae, o mesmo da dengue e da febre amarela, transmitido através de mosquitos, como o Aedes aegypti. O vírus Zika é responsável pelo desenvolvimento de uma doença febril, a febre Zika, que apresenta sinais e sintomas similares aos da dengue, porém mais brandos. Dentre os principais sintomas destacamos: febre, cefaléia, mialgia, dor articular (principalmente das pequenas articulações como dedos das mãos e dos pés), conjuntivite, dor nos olhos, fotofobia, coceira na pele e rash. Informações sobre as alterações laboratoriais associadas com a infecção pelo Zika vírus são escassas, e incluem leucopenia, trombocitopenia e ligeira elevação da LDH, gama gGT e de marcadores de atividade inflamatória como Proteína C Reativa, fibrinogênio e ferritina. Destacamos que a febre Zika é uma infecção benigna, que costuma durar de 2 a 7 dias e não provoca complicações hemorrágicas como a dengue.

Indicações:
Avaliação de pacientes com quadro clínico sugestivo de febre Zika, sobretudo em indivíduos residentes em áreas onde casos já foram notificados, como na região nordeste do país.

Interpretação clínica:
O diagnóstico laboratorial específico de Zika baseia-se, principalmente, na detecção de RNA viral a partir de espécimes clínicos. O período virêmico não foi estabelecido, mas se acredita que seja curto, sendo recomendado que o exame seja realizado até o 4º dia do início dos sintomas.

Summary
Review Date
Reviewed Item
Avaliação
Author Rating
51star1star1star1star1star